Sexta-feira, 16 de Janeiro de 2009

Descobrimentos e conquistas no período henriquino: áreas e processos de exploração

A Expansão portuguesa foi marcada por diferentes rumos e etapas, conforme os interesses políticos e sociais do momento. Esses interesses fizeram com que a expansão revestisse a forma ora de conquistas, ora de descobertas.

Ceuta, situada no Norte de África, dominada pelos Muçulmanos, foi a primeira cidade a ser conquistada, em 1415. Esta data marca o início da Expansão portuguesa.

As razões que levaram os Portugueses à conquista de Ceuta segundo Zurara, um cronista da época, foram:

       - a importância de Ceuta como entreposto comercial onde os mercadores europeus se abasteciam de ouro, especiarias e produtos de luxo trazido pelas caravelas dos mercadores muçulmanos, através das rotas do Levante (rotas da seda,do ouro e das especiarias);

        - a fertilidade dos solos, em volta da cidade, que permitia a produção de cereais;

        - a posição estratégica de Ceuta, no estreito de Gibraltar, que permitia o controlo das embarcações que permitia o controlo das embarcações que entravam e saíam do Mediterrâneo;

         - a expansão da fé cristã;

         - o combate à pirataria muçulmana, que atacava com frequência os navios portugueses e a costa algarvia;

         - a conquista de outros cidades do Norte de África.

Ceuta parecia ser a resposta aos problemas económicos do país. A conquista da cidade, liderada pelo próprio rei D. João I, foi um êxito militar, mas o domínio da cidade acabou por ser um fracasso económico.

Após a conquista de Ceuta, os Muçulmanos desviaram as suas rotas de comércio para outras cidades do Norte de África. A situação de guerra impediao cultivo de cereais, afastava o comércio e obrigava a Coroa portuguesa a grandes despesas militares para manter a cidade protegia.

Face a esta situação levantou-se mesmo a hipótese de abandonar a cidade. A sociedade portuguesa dividia-se então defendendo dois rumos diferentes:

         - a continuação das conquistas de terras, no Norte de África, apoiadapor parte da nobreza que podia assim dedicar-se à guerra e obter terras e títulos;

         - a exploração mrítima ao longo da costa africana, defendida por outro parte da nobreza e pela burguesia.

A Expansão portuguesa iria ocilar entre estes dois rumos.

 

 



publicado por historia8d às 16:58 | link do post | comentar | favorito

História
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
15
16

17
18
19
20
21
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

" A revolução cientifica ...

"A promoção da burguesia"...

"A arte barroca"; "A arqu...

"Mercantilismo em Portuga...

"Império Inglês"; "Comérc...

"Império colonial Holandê...

"Causas da crise do impér...

"Concilio de tento";"Refo...

...

...

arquivos

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

blogs SAPO
subscrever feeds