Quinta-feira, 14 de Maio de 2009

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mercantilismo em Portugal

   - As ideias mercantilistas foram trazidas de França por Duarte Ribeiro Macedo embaixador de Portugal.

            Foram aplicadas por Luís de Menezes, conde da Ericeira, no reinado de D. Pedro II.

 

ÞMedidas mercantilistas

   - A criação de novas manufacturas, sobretudo no sector têxtil, e o reforço do apoio às que já existiam;

   - A publicação das pragmáticas, leis que proibiam a importação e uso de alguns produtos estrangeiros;

   - A atribuição de empréstimos e privilégios a investidores estrangeiros que instalassem as suas fábricas em Portugal.

 

ÞCausas da introdução do mercantilismo em Portugal

   - A crise comercial que ocorreu a partir de 1650, em a descida do preço do açúcar brasileiro nos mercados europeus.

   - Esta crise comercial agravou-se na década de 70 devido à concorrência do açúcar produzido nas Antilhas inglesas e holandesas.

   - Para resolver este défice da balança comercial, os portugueses adoptaram o mercantilismo.

 

 

 

 

 

Falência das medidas mercantilistas – D. João V

   - Ressurgimento do comércio colonial, sobretudo do açúcar e tabaco.

   - Tratamento de Methuen: foi assinado em 1703, entre Portugal e Inglaterra.

            Portugal comprometeu-se aceitar, sem restrições os têxteis ingleses. Em contra partida a Inglaterra reduzia as taxas alfandegárias vinhos portugueses, facilitando a sua nova industria.

   - Descoberta do ouro no Brasil: este foi descoberto graças ao esforço dos bandeirantes, na região de minas gerais. Com esta abundância de ouro acabavam os entraves à importação de produtos estrangeiros. Esta descoberta de ouro teve consequências negativas para Portugal como: - emigração para minas gerais;

                                                                                                               - diminuição das preocupações mercantilistas de fomento industrial. Portugal ficava assim dependente economicamente de Inglaterra.

 

 

Caracterização do antigo regime

            É o período histórico, entre os séculos XVI e XVIII, que se caracterizou, na política, pelo absolutismo, na económica, pelo mercantilismo e, na sociedade, pela divisão em ordens. Esta designação foi atribuída pelos historiadores, após as revoluções liberais de finais do século XVIII, para designação o período que vigorava antes destas revoluções.

 

 

Absolutismo régio

            Entre os séculos XVI e XVIII vigorou, na maior parte dos países da Europa. As suas características são: a ideia do direito divido dos reis, ou seja, defendia-se que, como o rei recebia o seu poder directamente de Deus; o rei concentrava em si todos os poderes e funções do estado: a politica, a justiça, a administração e a economia; todos os grupos sociais estavam subjugados ao poder do rei.

 

 

Sociedade no antigo regime

            Nos séculos XVI, XVII XVIII, a sociedade portuguesa, tal como acontecia no resto da Europa, estava organizada em três ordens ou estados: clero, nobreza e terceiro estado. Cada uma destas ordens tinha funções, direitos, deveres, formas de vestir e de estar próprias.

            A sociedade do Antigo Regime era uma sociedade hierarquizada, ou seja, ordenada por categorias sociais.

            O clero ocupava-se do culto, do ensino e da assistência.

            A nobreza tinha funções militares e ocupava cargos na política e na administração.

            O terceiro estado tinha obrigações para com as outras ordens, não possuía quaisquer privilégios e era ele que assegurava as actividades produtivas.

 

 

Medida mercantilista do Marquês de Pombal

            As ideias mercantilistas eram: reorganizar as fábricas reais de lanifícios; fundou e renovou fábricas de vidros, louças, cutelarias e de fundição, entre outras; fundou a primeira fábrica de refinação de açúcar; reorganizou a real fábrica das sedas; contratou técnicas estrangeiras para melhorarem a produção; aplicou medidas proteccionistas para os produtos nacionais.

 

 

 



publicado por historia8d às 21:21 | link do post | comentar | favorito

4 comentários:
De anonimo a 7 de Março de 2010 às 18:43
muito bomo blog


De anonimo a 8 de Março de 2010 às 21:22
vai para a merda



Comentar post

História
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
15
16

17
18
19
20
21
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

" A revolução cientifica ...

"A promoção da burguesia"...

"A arte barroca"; "A arqu...

"Mercantilismo em Portuga...

"Império Inglês"; "Comérc...

"Império colonial Holandê...

"Causas da crise do impér...

"Concilio de tento";"Refo...

...

...

arquivos

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

blogs SAPO
subscrever feeds